Sustentabilidade na construção civil – Como praticar

Sustentabilidade na construção civil – Como praticar

O assunto sustentabilidade vem sendo amplamente discutido desde a década de 80 e ainda hoje é um conceito não totalmente aplicado.

A necessidade de se por em prática não se discute mais, pois é consenso de que é imprescindível para a sobrevivência da raça humana na terra, porém a dificuldade surge na hora de por em prática.

Hoje falaremos especificamente desse conceito aplicado à construção civil.

Pode não parecer, mas a construção civil responde por 40% do consumo mundial de energia, por 16% da água utilizada no mundo, consome ainda 40% das pedras e areia utilizados por ano, além de ser responsável por 25% da extração de madeira anualmente. Que o conceito da sustentabilidade precisa ser aplicado nesse setor não há dúvidas, porém como fazê-lo? Para sanar isso é preciso primeiro conhecer o conceito de sustentabilidade.

O que é ser sustentável?

Resumidamente ser sustentável é explorar e utilizar os recursos no presente de maneira que isso não afete o futuro da humanidade e a conservação do planeta. Para explorar esse conceito na construção civil é preciso pensar em três etapas.

Primeira etapa para praticar a sustentabilidade na construção civil.

O primeiro passo acontece antes da construção em si, procure por empresas que sejam sustentáveis para fornecer os materiais ou serviços necessários à obra, é fundamental montar um projeto de construção, estudando se o terreno no qual se pretende construir a fim de se constatar se aquela construção de alguma maneira agredirá o meio ambiente, também é preciso fazer um estudo dos materiais que serão utilizados, dando preferência àqueles menos danosos ao meio ambiente e produzidos também de maneira sustentável.

A G10 Concreto é uma empresa que tem praticado a sustentabilidade fazendo uso de energia limpa e renovável em suas usinas.

Segunda etapa, agora você já estará construindo.

A segunda etapa ocorre na hora de construir, pois essa tarefa deve também ser pensada de maneira a economizar recursos, preservar o meio ambiente e também reaproveitar o máximo possível os recursos utilizados, além disso, é preciso ter um cuidado especial na hora do descarte de resíduos, o ideal é que se faça o reaproveitamento dos materiais que seriam descartados, mas quando não for possível, eles devem ser descartados de maneira adequada.

Terceira etapa, aproveitando os recursos naturais

A terceira etapa, que na verdade permeia as outras duas, trata da construção de meios que possam tornar o uso da obra principal mais sustentável e econômico, por exemplo: a construção de uma cisterna para reaproveitamento da água da chuva, ou mini estações de tratamento de água em grandes construções, instalação de painéis solares para que se possa fazer uso dessa energia que é considerada uma das mais limpas.

As ações são diversas, mas com estudo e planejamento adequado é possível construir de maneira sustentável.

Decoração com cimento queimado ou polido

Decoração com cimento queimado / polido

Se tratando de construção ou reforma, algo que não é novo, mas está em alta com cara de novidade é a utilização da técnica que deixa cimento com aspecto queimado, a ideia é que essa técnica seja usada também para decoração.

Como é criado o efeito de cimento queimado / polido?

O cimento queimado / polido é basicamente um composto de: cimento, areia e água, que juntos formam uma argamassa que será aplicada sobre uma superfície já nivelada, o objetivo é que o resultado fique o mais plano possível.

Após a aplicação surge o diferencial dessa técnica, com essa mistura nivelada e ainda úmida, joga-se pó de cimento por cima da superfície espalhando-o bem. Apesar do nome, em nenhum momento é usado fogo ou maçaricos nessa técnica.

Vantagens do uso do Cimento queimado / polido

Uma das vantagens da utilização dessa técnica é seu baixo custo, além é claro do contraponto perfeito entre o rústico e o sofisticado que é capaz de causar nos ambientes.

Onde usar o cimento queimado / polido na sua casa?

Você pode se fazer uso dessa técnica aplicando tanto no piso quanto nas paredes, além de poder ser colocado em cubas, banheiras, mesas, bancadas e etc.

Uma boa escolha é fazer uso dele no teto, ao invés das aplicações em gesso ou do branco simples. O cimento queimado / polido pode ser peça chave na hora de complementar a decoração do espaço, principalmente em áreas comuns, como salas de estar e de jantar também.

Dica massa

Combine o estilo rústico do cimento queimado / polido com luminárias modernas.

Deixe seu ambiente moderno e rústico ao mesmo tempo

Outro espaço no qual o uso do cimento queimado / polido é possível é nas áreas gourmets, nesse caso além da estética o uso dele acaba sendo útil, pois geralmente são áreas externas, onde o rústico se insere melhor, nesse caso as possibilidades de combinação com a decoração são ainda maiores, podendo ser aplicado nas paredes, pisos ou teto, mas não use em todos os lugares

Combine esse efeito rústico com objetos de decoração mais modernos, o uso do cimento queimado trará bastante sobriedade ao ambiente.

Como em todas as técnicas existem alguns pontos negativos, essa técnica pode não se dar bem em espaços muito úmidos, porém esse e outros fatores podem ser contornado se o trabalho for executado por um bom profissional. Então, se você está procurando um diferencial para a decoração da sua obra, fica aí uma excelente dica, com ótimo custo/benefício.

Investimentos em imóveis Comerciais

Investimentos em imóveis Comerciais

O mercado de imóveis para locação sempre se mostrou como um investimento vantajoso e após a crise estabelecida no ano de 2015 que desacelerou o setor da construção esse setor tem se mostrado ainda mais vantajoso.

Já que o número de imóveis colocados à venda é bem maior que o número de pessoas que estão comprando, os valores estão mais coerentes, aumentando a lucratividade do investimento.

A dúvida que surge é, qual é mais vantajoso, comprar um imóvel residencial ou comercial?

Bem, imóveis comerciais possuem algumas vantagens em relação aos imóveis residenciais, vejamos:

O tempo de contrato de locação de um imóvel comercial é bem maior do que o do residencial, há casos de contratos de locação feitos para 20 anos, isso jamais seria feito em um imóvel residencial, dessa maneira o retorno do capital investido é mais garantido, pois não haverá tantos períodos em que o imóvel ficará desocupado.

O valor do aluguel também é outra diferença significativa, na qual o imóvel comercial também leva vantagem, pois os valores para locação comercial são sempre superiores aos demais, a diferença girando em torno de 0,2%.

Geralmente a negociação com pessoa jurídica é mais facilitada do aquela feita com pessoa física, caso seu imóvel possua uma boa localização comercial as empresas certamente estarão dispostas a preencher todas as exigências contratuais de maneira rápida e também pagar um pouco mais pelo aluguel.

Isso nos leva a um ponto a ser considerado antes da aquisição do imóvel, por se tratar de um imóvel destinado a locação comercial você deve estar atento aos detalhes que valorizarão o imóvel como tal, a localização, estacionamento, facilidade de acesso, tudo isso deve ser pensado antes da compra.

Por fim há o fato da conservação do imóvel, a empresa certamente tomará providências para que o imóvel esteja sempre em bom estado de conservação, algo que não é garantido na locação residencial. Então caso você tenha dúvidas na hora de escolher qual tipo de imóvel adquirir ou construir, leve essas dicas em consideração para fazer um bom investimento.